Arquivo mensal: abril 2014

Eduardo Lass leva Bronze no Campeonato Ibero Americano de Triathlon

lima-2014

A estreia de Eduardo Lass em provas internacionais na temporada 2014 não poderia ter sido melhor. Um dos destaques da nova geração do triathlon nacional, o jovem paranaense faturou a medalha de bronze neste domingo (27) no Campeonato Ibero-Americano de Triathlon, disputado em Lima, no Peru, cruzando a linha de chegada em 1h46min56s. O resultado também colocou o brasileiro no quarto lugar da Pan American Cup, disputada juntamente com o Ibero-Americano.

“Estou satisfeito e feliz. Com uma boa saída da água, entrei em segundo lugar na primeira transição. No ciclismo, formou-se um grande grupo, fazendo força e revezando para buscar a “fuga”. Me posicionei à frente para entrar na segunda transição, que foi bem rápida. Saí para correr em terceiro lugar, sabia que tinha que controlar o ritmo no começo para depois aumentar e manter até o final”, revela o jovem de 22 anos, beneficiado pela Lei de Incentivo ao Esporte.

Eduardo Lass começou no triathlon aos 11 anos de idade e já possui títulos importantes nas categorias de base, tais como campeão do Troféu Brasil e do Brasileiro Olímpico, além de duas medalhas de ouro e duas de prata em competições na França, em 2009, e um troféu de primeiro colocado do Challenge International Triathlon, disputado na Alemanha, também em 2009. O currículo de peso mesmo com pouca idade fez o triatleta ser considerado uma das promessas do Brasil da modalidade. Integrante da Seleção Brasileira Sub-23, o jovem tem como objetivo principal representar o Brasil já nos Jogos Olímpicos de 2016.

A primeira internacional de 2014!

Isso aí, hoje, dia 27 de Abril, foi dia de finalmente abrir o calendário de provas internacionais de 2014. A estreia foi em Lima-PERU.

A prova foi uma Pan American Cup e também um Ibero Americano, dois em um. O nível da prova estava forte, uma boa prova para ver como está o meu desempenho em relação aos demais triatletas, então… Vamos lá!

image2Macaquito usado na prova, representando o Brasil!

Perto das 11h15 da manhã todos os atletas já estavam enfileirados para a chamada oficial por atleta para se posicionar em seus devidos lugares. Dada a largada, todos correram em direção ao mar para fazer os 1500m que foram divididos em duas voltas. Consegui fazer um bom início de prova, liderando a primeira volta, junto com um cubano. Logo, quando entramos na segunda volta senti um pouco o forte ritmo, mas mesmo assim mantive à frente!

Com uma boa saída da água, entrei em segundo lugar na primeira transição, no entrando demorei um pouco para tirar a roupa de borracha. Mesmo assim, ainda permanecia no primeiro grupo, ou melhor, quase no primeiro! Afinal, logo à frente estavam dois atletas, que conseguiram abrir uma pequena vantagem no início do ciclismo, divididos em 8 voltas, totalizando os 40km. Bem diferente da semana passada no grupo que me encontrava, onde éramos em quatro, todos queriam chegar à frente. Por tanto igualmente trabalhávamos para buscar os dois atletas que se encontravam ligeiramente à frente. Foi quando na quarta volta, o pelotão de 8 atletas que estava atrás de nós, nos alcançou! E aí sim, foi bonito de ver!!! Um grande grupo fazendo força e revezando para buscar a “fuga”. Mesmo assim, não conseguimos.

Preocupado em fazer uma boa colocação, no final do ciclismo me posicionei à frente para entrar na segunda transição, que dessa vez foi bem rápida! Saí para correr em terceiro lugar, e sabia que tinha que controlar o ritmo no começo para depois aumentar e manter até o final, fazendo a mesma estratégia usada no campeonato brasileiro. E então lá fui eu… Com calma deixei os demais me passarem e logo já estava em 7º lugar, e foi quando comecei a correr com um canadense que entrei no ritmo que esperava. Os 10km de corrida foram realizados em 4 voltas, praticamente em um percurso todo plano. Na segunda volta já estava em 5º e sem ninguém correndo na cola, e mantendo a constância comecei a mirar no cara da frente. Na terceira volta ainda estava aproximadamente uns 13 segundos atrás dele, e achava que seria difícil buscá-lo pois estávamos num ritmo bem parecido! Quando entramos na última volta, pensei, “é agora ou nunca!!” Então aumentei o ritmo e consegui chegar no atleta que estava à frente no último retorno, nesse momento era “só” voltar. Começamos a correr lado a lado, quando de repente ele colou atrás e me deixou impor o ritmo. Sabendo que aproximadamente 400m antes da chegada tinha uma pequena subida, comecei a imprimir um ritmo mais forte! Logo percebi que as passadas dele se afastavam. Para garantir de vez que ele tinha sobrado, fiz a subida num ritmo muito forte! Para cruzar a linha de chegada era mais uns metros no plano, e então o final foi daquele jeito, coração na boca, respiração descontrolada e pernas queimando!!! E logo… Linha de chegada cruzada!!!! Ufaaaaaa… Acabou!!!!

image4Foto em frente ao pódio.

Fiquei muito satisfeito como resultado! Satisfeito e feliz!! Afinal, fiquei em 3º Lugar no Campeonato Ibero Americano e 4º lugar na Pan American Cup!

Infelizmente, por um grande erro da organização fiquei de fora do pódio do Ibero Americano. A moça da organização insistiu em dizer que o Brasil não fazia parte dos países do Ibero Amerciano, a ponto de fazer com que eu ficasse na dúvida! Então não falei mais nada… Por tanto, fiquei sem o momento da foto e sem a medalha. Mas o que vale mesmo é o resultado e os pontos adquiridos nessa prova!!!

Valeu galera, muito obrigado a todos pela torcida e pelos recados de apoio, antes e pós prova!

Um abraço,

Eduardo Lass.

No Peru, Eduardo Lass encara desafio ‘dois em um’ de triathlon

Peru_podio02-700x525

Eduardo Lass está com o gás total. Menos de uma semana após conquistar o vice-campeonato brasileiro de triathlon, o atleta já encara um desafio e tanto em terras peruanas. No domingo, 27 de abril, em sua primeira competição internacional da temporada, o paranaense disputa o Lima PACTO Triathlon Pan American Cup e Ibero American Championships.

“É uma prova digamos ‘dois em um’. Será uma ótima oportunidade para saber como estou a nível internacional. Acredito estar num bom nível competitivo e creio que posso fazer um bom resultado. Meu objetivo com essa prova é subir no ranking internacional”, comenta o jovem de 22 anos, beneficiado pela Lei de Incentivo ao Esporte.

Eduardo Lass começou no triathlon aos 11 anos de idade e já possui títulos importantes nas categorias de base, tais como campeão do Troféu Brasil e do Brasileiro Olímpico, além de duas medalhas de ouro e duas de prata em competições na França, em 2009, e um troféu de primeiro colocado do Challenge International Triathlon, disputado na Alemanha, também em 2009. O currículo de peso mesmo com pouca idade fez o triatleta ser considerado uma das promessas do Brasil da modalidade. Integrante da Seleção Brasileira Sub-23, o jovem tem como objetivo principal representar o Brasil já nos Jogos Olímpicos de 2016.Peru_podio02-700x525

%d blogueiros gostam disto: